Renda fixa X Tesouro Direto: qual o melhor para você? Compare agora

Como investir no Tesouro
Direto

Você pode investir no Tesouro Direto pelo site do Governo ou pela Toro.
Conheça as diferenças

✕ fechar

SIMULE E COMPARE

O Tesouro Direto oferece diferentes opções de títulos, e saber qual o melhor deles nem sempre é uma tarefa fácil. Por isso, fazer uma simulação do investimento pode ser decisivo na hora de escolher.

Também é importante saber que existem outros investimentos de Renda Fixa, tão seguros quanto o Tesouro Direto.

Pode ser que títulos públicos não sejam a melhor opção no momento, e sim um CDB ou uma LCI. Veja a comparação:


O QUE É TESOURO DIRETO?

O Tesouro Direto é um programa do governo para negociação de títulos públicos por pessoas físicas, de maneira direta e online. Os títulos públicos são considerados o investimento mais seguro do mercado e uma opção de baixo custo para investir. É possível investir a partir de R$30,00.

Títulos do Tesouro Direto são investimentos de Renda Fixa, onde a rentabilidade é conhecida ou prevista no momento da aplicação.

Eles funcionam como um empréstimo que você faz ao governo. Em troca do dinheiro, o governo te fornece um título de crédito, com um prazo de vencimento definido. Nesse prazo, o governo te devolverá o dinheiro, acrescido dos juros oferecidos na aplicação.

O programa foi criado em 2002 pelo Tesouro Nacional, em conjunto com a Bolsa de Valores e a CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia). Antes disso, pessoas físicas que quisessem investir no Tesouro Direto só conseguiam aplicar em fundos de investimento, que costumam ter grande parte da carteira composta por esses títulos.

Atualmente, o investidor tem a possibilidade de investir com menos custos e maior domínio sobre seu investimento, decidindo ele mesmo em qual título aplicar e o momento de comprar e resgatar seu investimento.

Tesouro Direto descomplicado

Veja as informações principais desse investimento:

Invista no Tesouro Direto com custo zero
Saiba como

CONHEÇA OS
TÍTULOS DO TESOURO

O Tesouro Direto oferece diferentes opções para o investidor. Cada um dos títulos do governo possui características diferentes e pode ser mais indicado para um momento ou objetivo diferente

Entenda quais são os títulos e como eles funcionam:



Tesouro Direto Selic

Antigamente chamada de LFT (Letra Financeira do Tesouro), o Tesouro Selic é a opção mais conservadora dos títulos públicos. A sua rentabilidade é baseada na taxa básica de juros da economia, a Taxa Selic. Isso quer dizer que a rentabilidade poderá variar. O valor a receber pode ser previsto de acordo com o valor da Taxa Selic, mas a quantia exata só será conhecida no momento de resgatar o investimento.

Esse título é ideal para momentos em que a taxa de juros tende a subir e para o investidor que não sabe quando precisará do dinheiro.

Tesouro Prefixado

Antiga LTN (Letra do Tesouro Nacional), o Tesouro Prefixado possui rentabilidade fixada, antecipadamente, no momento da compra. A sua rentabilidade não depende de nenhuma taxa ou indicador do mercado. Isso quer dizer que a rentabilidade será uma taxa fixa e não irá variar.

Esse título é ideal quando a taxa de juros já está alta, ou tende a cair, e para o investidor que não precisará do dinheiro antes do vencimento.

Tesouro Prefixado com Juros Semestrais

Antiga NTN-F (Nota do Tesouro Nacional Série F), o Tesouro Prefixado com Juros Semestrais também possui rentabilidade definida no momento da compra, sem variar ao longo do tempo. A diferença é que o investidor tem a opção de receber os juros semestralmente.

Esse título é ideal para momentos em que a taxa de juros já está alta, ou tende a cair, e para o investidor que busca rentabilidades periódicas.

Tesouro IPCA

Antiga NTN-B Principal (Nota do Tesouro Nacional série B), o Tesouro IPCA possui parte da rentabilidade fixa e parte variável, baseada no índice oficial da inflação, o IPCA. Isso quer dizer que a sua rentabilidade estará sempre superior à inflação. O valor exato não é totalmente conhecido no momento da aplicação, mas pode ser previsto.

Esse título é ideal para momentos em que a tendência é de alta da inflação e para o investidor que procura proteger seu dinheiro dessa alta.

Tesouro IPCA com Juros Semestrais

Antiga NTN-B (Nota do Tesouro Nacional série B com Juros Semestrais), o Tesouro IPCA com Juros Semestrais também possui a rentabilidade composta por taxa prefixada + IPCA. A diferença é que o investidor tem a opção de receber os juros semestralmente.

Esse título é ideal para momentos em que a tendência é de alta da inflação e para o investidor que procura rentabilidades periódicas.
Saiba quando o Tesouro Direto não é o melhor investimento
Veja agora

Vale a pena investir no Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é um dos investimentos mais procurados pelo investidor que deseja aplicar em uma alternativa segura e com rendimentos melhores que a Poupança. Um dos principais motivos é que ele é considerado um dos investimentos mais seguros do mercado.

Mas outras vantagens também podem contribuir para isso:

  • Não é preciso muito dinheiro para investir.
    É possível aplicar em títulos públicos a partir de R$30,00.
  • Possui boa rentabilidade.
    O Tesouro Direto pode render mais que o dobro da Poupança.
  • Recebimento de juros semestrais.
    Algumas opções de títulos oferecem a possibilidade de receber os juros semestralmente.
  • Proteção contra inflação.
    Nos títulos do Tesouro IPCA, o seu rendimento será sempre acima da inflação.
  • Aplicação programada.
    É possível programar aplicações para uma data específica ou periodicamente.
  • Os títulos podem se valorizar.
    Além da rentabilidade oferecida pelo investimento, o preço do seu título também pode se valorizar. Então, você pode vendê-lo por um preço mais alto que comprou.
  • Resgate a qualquer momento.
    Caso precise do dinheiro para alguma urgência, é possível revender o título para o governo e resgatar o dinheiro de volta.
É importante lembrar que uma carteira de investimentos diversificada oferece maior possibilidade de retorno e, o mais importante, maior segurança.

Quando você investe todo seu dinheiro em apenas uma alternativa, você assume o risco de que, se esse investimento for mal, todo o seu dinheiro estará comprometido.

Por isso, conhecer outras opções de investimento e contar com orientação profissional na hora de dividir seu dinheiro entre as alternativas é essencial para controlar os riscos do seu investimento.

Monte uma carteira diversificada com os melhores investimentos
Veja um plano personalizado

Descubra o investimento ideal para você

Você já deve ter visto que existem diversos títulos do próprio Tesouro e que cada um deles é interessante para determinado cenário. Entretanto, esse programa ainda é só o começo no mercado financeiro.

Te convidamos a adicionar outros degraus na escada para alcançar a carteira de investimentos perfeita para você:

O primeiro ponto é ter em mente o seu perfil de investimento. Quanto risco você está disposto a assumir? Quanto tempo se dedicará aos seus investimentos? Quanto tem disponível para investir? Após responder essas e algumas outras perguntas, podemos passar para a próxima etapa.

Parece óbvio, mas muitos investidores iniciantes esquecem de estabelecer seus objetivos antes de investir.

O dinheiro destinado à sua aposentadoria terá que ser tratado diferente daquele que você pretende usar para reformar o apartamento no fim do ano, por exemplo.

Depois de descobrir qual o seu perfil de investidor e tiver seus objetivos traçados, você poderá escolher um leque de ativos para compor uma carteira de investimento vencedora. Veja abaixo alguns ativos que podem estar ao lado de seus títulos públicos:

cdb Certificado de Depósito Bancário
  • Protegido pelo FGC.
  • Normalmente baseado no CDI.
  • Imposto regressivo.
  • Investimentos a partir de R$ 1.000,00.
lci Letra de Crédito Imobiliário
  • Protegido pelo FGC.
  • Normalmente baseado no CDI.
  • Isenta de IR.
  • Investimentos a partir de R$ 1.000,00.
lca Letra de Crédito do Agronegócio
  • Protegido pelo FGC.
  • Normalmente baseado no CDI.
  • Isenta de IR.
  • Investimentos a partir de R$ 1.000,00.
lc Letra de Câmbio
  • Protegido pelo FGC.
  • Normalmente baseado no CDI.
  • Imposto regressivo.
  • Investimentos a partir de R$ 1.000,00.
ações da Bolsa de Valores
  • Rentabilidade variável.
  • Baseado na oferta e demanda.
  • IR apenas sobre o lucro.
  • Investimentos a partir de R$ 200,00.


tesouro direto x
outros investimentos

Saiba qual é o melhor investimento. Veja agora

Dúvidas frequentes

Quando o assunto é investimento, é comum ter algumas dúvidas. Com razão: você precisa ter todas as informações necessárias em mente antes de colocar seu dinheiro em algum lugar.

Aqui estão reunidas algumas das dúvidas que investidores iniciantes têm quando se deparam com o Tesouro pela primeira vez. Veja abaixo:


1. Qual é o melhor título do Tesouro para eu investir no momento?

Essa pergunta só pode ser respondida após o investidor descobrir seu perfil de investimento e seus próprios objetivos. Cada um dos títulos possuem vantagens e desvantagens que podem ser relevantes, ou não, dependendo do cenário de quem investe.

O melhor título do Tesouro para você pode ser diferente do título adequado para a estratégia de outro investidor. Entende?

O ideal é que você tenha em carteira diferentes títulos e ativos. Com um portfólio de investimentos sólido, você terá melhores possibilidades em diferentes panoramas.

Quer ter sua carteira criada por profissionais?

Saiba como

2. Quais são os custos para investir no Tesouro Direto?

Além do Imposto de Renda cobrado diretamente na fonte, o investidor deve se atentar em relação a outros três custos deste investimento: a taxa de negociação, a de custódia da Bovespa e a administrativa da corretora.


  • A taxa de negociação é cobrada a cada operação. Serão 0,10% descontados do valor dos títulos.
  • A taxa de custódia da B3 é recolhida a cada seis meses pela própria Bolsa. O valor chega a 0,30%.
  • A taxa administrativa é coletada por apenas algumas instituições financeiras. Quando optar por uma corretora, certifique-se que esse valor não seja abusivo.

No final do mês, essas taxas fazem a diferença, mas na Toro você pode investir com taxa zero. Saiba como

3. Quando posso resgatar meu dinheiro?

Um dos momentos mais esperados pelo investidor é justamente o resgate de seus papéis. Mas quando o assunto é Tesouro Direto, é preciso esperar os vencimentos de anos para ter o seu capital em mãos

A resposta é animadora: o investidor não necessita esperar o vencimento para vender seus papéis. O sistema do Tesouro permite que você coloque seus títulos no mercado toda quarta-feira, vendendo no preço que eles estiverem cotados no momento.

Você pode realizar a venda pelo site do Tesouro ou diretamente pela sua corretora.

Ter a chance de resgatar seus títulos antes da hora é sempre positivo.
Veja quando é possível

4. Como acompanho o rendimento dos meus títulos?

Investir é empolgante. Quando se compra um título pela primeira vez, é normal gostar de acompanhar o rendimento dele diariamente.

Ver o resultado se formando é algo que estimula cuidar ainda mais de nossas finanças. Mas quando se trata dos seus títulos públicos, como é a melhor forma de acompanhar seu rendimento?

A maneira mais eficiente é através da plataforma de sua corretora, assim você terá uma noção maior de sua carteira de investimentos. É possível, entretanto, verificar diretamente no sistema do Tesouro: basta ir na opção “consultas” e, posteriormente, “saldo”.

5. O Tesouro Direto é seguro?

A segurança é um dos pontos fortes do Tesouro Direto. Isso porque ele possui duas ótimas vantagens: a ausência de risco e a segurança do sistema.

Pelo emissor do título ser o Governo Federal, o risco de calote é impensável. Isto é, é impossível que o governo entre em falência e fique te devendo o seu título, entende? A parcela da dívida que é representada pelo Tesouro Direto é muito pequena para isso.

Além disso, por ser um investimento de Renda Fixa, não há cenário que fará o investidor perder seu dinheiro investido por uma flutuação do mercado. Se você aguardar o vencimento, é certo que terá o rendimento que foi acordado na compra.

Quer aprender tudo sobre renda fixa e Tesouro?
Faça um curso grátis




Aprenda a criar o seu futuro com investimentos.
Veja o curso grátis